Epidural: o que é e como funciona?

Com a chegada do terceiro trimestre de gestação e a proximidade cada vez maior do grande dia, você já deve ter começado a pensar opções para aliviar a dor no dia do parto. Uma dessas opções é a injeção epidural. Você provavelmente já ouviu falar dela, mas será que sabe como ela funciona?

O que é uma epidural?

O bloqueio peridural é um dois tipos mais comuns de combate à dor durante o parto. Um cateter é injetado no espaço peridural na região lombar, por onde será administrada a medicação de alívio da dor necessária para anestesiar o abdome inferior e o canal de parto.

Um dos principais benefícios da epidural é que ela permite que você permaneça alerta e acordada durante o parto, mas sem sentir dor. Pode levar de 10 a 20 minutos para que a injeção peridural comece a funcionar, e a medicação que ela administra pode ser ajustada ou complementada, conforme necessário, para que você se sinta confortável.

O momento da epidural é importante. Uma epidural pode ser prescrita logo após o início das contrações, ou à medida que seu trabalho de parto progride. A maioria dos médicos recomendará uma epidural quando você começar o trabalho de parto ativo, que é quando suas contrações são mais fortes e próximas umas das outras.

A epidural dói?

Ter uma agulha e um cateter inseridos na parte inferior das costas pode soar como um procedimento doloroso, mas antes de administrar a injeção, seu médico lhe dará um anestésico local para bloquear essa dor.

Quando estiver medicada, você ainda pode se mover e empurrar, mas, dependendo da medicação em uso, talvez não seja capaz de andar. Embora você não sinta nenhuma dor, você ainda estará ciente de suas contrações à medida que seu trabalho de parto avança.

Quais são os pros e contras?

A epidural é uma decisão que você e seu médico tomam juntos. No entanto, é importante considerar os efeitos colaterais e os riscos da epidural, bem como seus benefícios, para descobrir se esse método é ideal para você.
Estes são os principais benefícios que uma epidural oferece:

• Bloqueia a maior parte da dor na parte inferior do corpo, sem afetar significativamente o trabalho de parto. Você ainda sentirá pressão e durante o parto;
• Não vai te colocar para dormir, então você pode ficar alerta e acordada.

Os riscos do bloqueio epidural podem incluir:

• Diminuição da pressão arterial, que, por sua vez, pode diminuir a frequência cardíaca do bebê;
• Maior tempo de parto;
• Dores de cabeça;
• Coceira;
• Dor nas costas após o procedimento.

A epidural pode não ser adequada para você caso tenha feito uma cirurgia na região lombar ou se estiver tomando certos medicamentos (como anticoagulantes), por exemplo.

Antes do seu grande dia, explore todas as opções disponíveis para encontrar o melhor para você. Para algumas mulheres, a epidural é a melhor opção, mas mesmo que você decida que não é para você, ainda existem outras maneiras de se sentir mais confortável durante o trabalho de parto. Seja qual for a sua decisão com o seu médico, certifique-se de que esta é a escolha certa para a sua situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *